Paciente difícil? Conheça os 4 passos para ganhar a confiança dos seus pacientes e ter um relacionamento melhor com eles

By Netclínica Sistema de Gestão On-line 4 anos ago

Não é fácil lidar com diversos pacientes todos os dias. Alguns são mais fáceis, outros mais difíceis, mas com certeza todos são diferentes e possuem personalidades únicas.

Para ser um bom médico é preciso ir além da ciência. Não basta acertar o remédio, os tratamentos e fazer o diagnóstico acertado. É claro que essa é a parte principal, mas nada disso existe se os seus pacientes não confiarem em você.

As faculdades de medicina atualmente têm buscado oferecer, para além do curso tradicional, simpósios, palestras e aulas que falam sobre a importância da empatia e da conexão com os pacientes. É preciso fazer o paciente falar sem pudores, a fim de ter tratamentos mais assertivos e evitar exames invasivos que poderiam ser substituídos pela sinceridade na hora da consulta.

Certamente não é fácil conseguir ter um bom relacionamento com todos que são atendidos, mas há formas de facilitar esse caminho. Por isso, seguem 4 passos para ganhar a confiança dos seus pacientes.

  • Acima de tudo, respeite

Como mencionado acima, cada paciente é um ser único. Isso significa que você irá atender pessoas que são completamente distintas de você. É preciso aprender a não classificar as pessoas. O respeito de forma igual é essencial para que o paciente crie um espaço franco de informações.

Vale dizer que o paciente percebe qualquer tipo de julgamento. Por isso, é preciso que você exercite de forma individual a igualdade. O respeito só acontece quando você, intimamente, aceita a pessoa que está à sua frente da forma como ela é.

  • Ouça antes de falar e incentive o diálogo

Quando um paciente chega ao consultório em pleno controle das suas faculdades mentais é preciso ouvir o que ele tem a dizer. Se ele foi buscar um médico é porque algo o incomoda e ele está em busca de uma solução profissional para o seu problema.

É preciso exercitar o ato da escuta. Não basta perguntar informações como nome, idade e o que está sentindo. É necessário incentivar o diálogo, descobrir se há sintomas, se houve mudança na rotina, se há algo que o paciente acredite ser relevante para a situação e muito mais. Quanto mais informação, melhor e isso você só consegue se for um bom ouvinte.

  • Seja claro, mas com gentileza

Ninguém quer descobrir que está com uma doença, por mais amena que ela seja. Mesmo quem vai a um consultório médico não gostaria de estar ali, por isso, dois pontos são essenciais na hora de contar ao paciente o que o está acometendo: clareza e gentileza.

Explique da forma mais palatável possível qual é o problema, qual é o tratamento e quais os próximos passos que devem ser tomados. Seja direto e explique quantas vezes o paciente precisar. Além disso, procure ser gentil. É mais fácil assimilar uma informação quando ela é repassada com educação.

  • Se o paciente não aceitar um tratamento/abordagem busque outra forma de acessá-lo

Por último é preciso falar sobre os pacientes que não aceitam as suas recomendações. Não é nada fácil trabalhar com pessoas assim, mas elas serão sempre parte da sua profissão. Por isso, é importante encontrar o caminho para que elas te escutem.

Tente, procure formas, peça ajuda. É vital para a saúde do seu paciente que ele receba as melhores instruções para se tratar. Por isso, é preciso reinventar-se até encontrar a forma de acessar quem mais precisa de você!

 

SISTEMA DE GESTÃO NETCLÍNICA

Nunca foi tão fácil ter o controle da sua Clínica ou Consultório Médico.

Junte-se a mais de 2.000 clientes satisfeitos

EXPERIMENTE GRÁTIS POR 30 DIAS

 

Category:
  Marketing